QUANDO A SALA VIRA SACADA: TENDÊNCIA PARA LARES PRÁTICOS E MODERNOS

LP Arquitetos de Santa Maria/RS destaca os benefícios da tendência

LP Arquitetos
Conceito do projeto transformou toda a sala em uma varanda / Foto Vitor Ceolin

Conforme a cidade cresce, o custo do solo aumenta e com ele surge a verticalização, uma maneira de melhor aproveitar o espaço e aumentar a densidade urbana. Uma grande aliada para o usuário de apartamento não perder o contato com as áreas externas, com o que seria o pátio em uma residência tradicional, é a sacada.

No Rio Grande do Sul a sacada ganhou mais um elemento importante, que também é oriundo do tradicional pátio das residências, a churrasqueira. Uma sacada e uma churrasqueira são muitas vezes um requisito mínimo na aquisição de um apartamento.

O grande problema decorrente deste conjunto é que no Estado a variação térmica é grande, saindo de zero grau e chuva na horizontal no inverno, até próximo de 40 graus e quase 12 horas de sol por dia no verão. Essa variação faz com que o fechamento de sacadas seja quase tão certo quanto à existência da mesma.

O fechamento acaba mudando a fachada da edificação, e por isso vem sendo discutido em reuniões de condomínio e por construtoras e arquitetos, o que geralmente resulta em um fechamento padrão, homogêneo em toda a edificação.

O escritório LP Arquitetos possui mais de dez projetos de edificações multifamiliares projetadas, aprovadas e concluídas ou em fase de construção em Santa Maria/RS que acompanham essas decisões ou mesmo se antecipam a elas. Dois projetos em particular utilizam de uma solução diferente para o conflito, o Residencial Tom Jobim e o Residencial Solar das Oliveiras.

LP Arquitetos
Residencial Solar das Oliveiras é uma edificação que totaliza 18 apartamentos / Foto Vitor Ceolin

RESIDENCIAL SOLAR DAS OLIVEIRAS

O Residencial Solar das Oliveiras é uma edificação de oito pavimentos, com seis pavimentos de três apartamentos de dois dormitórios, totalizando 18 apartamentos de aproximadamente 85m2.

Trabalhado em um conceito parecido com o do Residencial Tom Jobim, o espaço social é uma sala integrada com área de churrasqueira e cozinha, possui uma esquadria de 4,20m x 2,00m, com peitoril de 40cm e um guarda-corpo    externo. O conceito foi transformar toda a sala em uma varanda, abrindo mais de 60% do vão.

LP Arquitetos
Residencial Solar das Oliveiras tem sacada incorporada ao projeto sem necessidade de recuos primários / Foto Vitor Ceolin

Nesses dois projetos a sacada foi incorporada ao projeto e à sala como um todo. Isso implica na necessidade de não projetá-la sobre recuos primários ou de jardim, para fins de aprovação nos órgãos municipais.

Essa decisão vem junto com o projeto, desde os primeiros escopos até a finalização. Uma busca por entender sobre o uso e a função destes espaços, para aperfeiçoar a arquitetura cada vez mais, garantindo uma melhor qualidade ao usuário final.

LP Arquitetos
Residencial Tom Jobim é uma edificação de alto padrão composto por 15 pavimentos, com 12 apartamentos e três suítes / Foto Vitor Ceolin

RESIDENCIAL TOM JOBIM

O Residencial Tom Jobim é uma edificação de alto padrão de 15 pavimentos, com 12 apartamentos de três suítes e cerca de 200m2 privativos. O conceito era verticalizar a edificação em um terreno situado em uma região alta da cidade e aproveitar o visual.

O empreendimento ficou inteiramente dentro do recuo de jardim (ajardinamento), o que permitiu que o projeto fosse aprovado todo fechado, sem sacada. Na parte frontal, onde a vista é ampla, foi projetada a área social com um espaço separado por portas de vidro, que serve de varanda/terraço.

Esse espaço recebeu amplas janelas com 40cm de peitoril fixo de alvenaria e mais 80cm de vidro de um peitoril externo de vidro. Com a verga à 240cm, amplas janelas de 200cm de altura correm e permitem que a área toda vire uma sacada, permitindo ao usuário decidir o quanto quer abrir, e garantindo uma vedação consistente.

São duas esquadrias, uma de 2,40m de largura e uma de mais de 5m, sendo que esta possui seis folhas e três trilhos, permitindo abrir mais de 60% do vão. O conceito é que ambiente, que ficou como área de churrasqueira, pudesse ser uma varanda ou um elegante espaço gourmet, de acordo com a vontade do usuário.